Financiamento de ImóveisGeralImóveis

Entenda o Open Banking e como ele pode facilitar seu financiamento

0

Conheça o Open Banking ou Banco Aberto. Você já deve ter ouvido falar nesse nome e é muito importante que você saiba tudo sobre esse sistema financeiro.

Não é nenhuma novidade que nos últimos anos a tecnologia vem crescendo de forma avassaladora e buscando transformar, como algo positivo, a vida das pessoas. 

Pensando nisso, o Banco Central do Brasil teve a iniciativa de criar um Sistema Financeiro Aberto ou Open Banking, com objetivo de promover a concorrência e melhorar a oferta de serviços monetários para usuários de instituições financeiras.  

Neste texto você vai saber o que é o Open Banking, como ele funciona e quais vantagens ele pode ter para você. Continue com a gente!

O que é open banking?

O Open Banking – que em tradução significa Banco Aberto – nada mais é do que um conjunto de diretrizes que vai permitir o compartilhamento de dados entre os envolvidos em uma transação financeira .  

Acontece que no sistema atual seu histórico de transações financeiras ficam restritos apenas ao banco do qual foram utilizados os serviços. 

Por exemplo, se você tem uma conta em um único banco por muitos anos e deseja pedir um crédito a outra instituição – seja para crédito pessoal ou mesmo um financiamento – seus dados estarão restritos a aquele banco e ao passar para outra instituição terá de começar do zero.

Nesse novo sistema, seu histórico de transações ficará disponível a outras instituições, mas não se preocupe, seus dados só serão liberados a outras instituições caso você faça um pedido de transmissão de dados. 

Lembrando que o Open Banking age de acordo com a LGPD ( Lei Geral de Proteção de Dados). No próximo tópico falaremos mais sobre isso.

Open banking e a LGPD

Se ao saber das informações anteriores você lembrou da Lei Geral de Proteção de Dados você não está errado.

O Open Banking e a LGPD andam lado a lado e com propósitos em comum: lembrar que os dados pertencem aos clientes e não aos bancos. 

O Open Banking age de acordo com a LGPD, considerando que vivemos em um mundo tecnológico e nossas informações podem se tornar públicas a qualquer momento, ambos existem para evitar que isso aconteça.

Enquanto a LGPD visa garantir que os dados dos clientes sejam protegidos e restritos ao que ele quiser, o Open Banking faz uma mediação para que isso funcione de forma simples e declarada.

Para saber mais sobre a LGPD acesse o link

Importante dizer que não se limita somente a bancos, há outras instituições em que você precisa expor seus dados para contratar algum serviço, logo abaixo falaremos mais sobre.

O Open Banking não se aplica só a bancos

Ao compreendermos o termo “Open Banking” nos dá a impressão de que o assunto se limita somente a bancos, mas na verdade é uma ideia equivocada. 

Acontece que não são somente os bancos que precisam dos nossos dados para contratarmos algum serviço, como já dito anteriormente, sendo assim toda instituição financeira que funciona sob alguma regulamentação pelo BC poderá participar como, por exemplo, lotéricas e empresas de crédito.

Quais tipos de dados poderão ser compartilhados

Afinal, quais dados poderão ser compartilhados?

Dados como: 

  • Cpf;
  • Rg;
  • Nome;
  • Endereço;
  • Renda.

Também dados de movimentação financeira como: informações sobre contas, cartões de créditos, e outros como financiamentos e empréstimos, poderão ser compartilhados (apenas se você autorizar). 

Esse compartilhamento de dados vislumbra gerar mais concorrência entre instituições financeiras fazendo com que o consumidor encontre mais opções de ofertas de um mesmo produto ou serviço. 

Com essa permissão de dados, o cliente pode avaliar mais opções e com isso, se beneficiar de produtos (como um financiamento por exemplo) de quem fizer a melhor oferta.

Por que o Open Banking pode facilitar o seu financiamento? 

Se você pensa em fazer um financiamento, o Open Banking pode ajudar nesse processo.

Como já dito anteriormente, com o Open Banking é permitido que você compartilhe seu histórico financeiro com outras instituições de forma mais otimizada e segura.

Entre as muitas vantagens, como: segurança, autonomia e praticidade, você tem também maior portabilidade de crédito entre as instituições desejadas.

Acesse o link e saiba mais sobre portabilidade em um financiamento.

Com isso você também terá personalização dos serviços, isso porque ao compartilhar mais informações e histórico sobre suas finanças, terá mais ofertas adeptas às suas necessidades.

Então se você pensa em fazer um financiamento, por exemplo, você poderá solicitar os dados do seu banco e qualquer outra instituição regulamentada pelo BC que você tenha usufruído.

E  assim ter acesso ao seu histórico financeiro de qualquer banco para fins de comprovação e análises de forma mais prática, fazendo com que você possa buscar mais alternativas no mercado e escolher a melhor opção para seu bolso.

A UNE está sempre em busca das melhores soluções para seus clientes e parceiros, desenvolvendo conteúdos relevantes semanalmente. Fica ligado aqui no nosso blog para saber mais!

Leia também  5 passos importantes para aprovar o seu financiamento.

Seguro saúde X Plano de saúde

Artigo anterior

E-book – Entenda o consórcio e como ele pode te ajudar

Próximo artigo

Talvez você também goste