Financiamento de Imóveis

Composição de renda para o financiamento imobiliário

0

Combinar duas rendas familiares para comprar um imóvel pode ajudar a reduzir os custos iniciais, bem como os pagamentos mensais. 

Como a casa própria é um investimento sério e substancial, todos os envolvidos devem se comprometer com o processo de inscrição e com as obrigações financeiras de longo prazo. 

A qualificação para um financiamento imobiliário envolve a qualificação com renda e crédito suficientes, e uma única pontuação de crédito baixa pode aumentar o custo de compra ou até mesmo comprometê-la. 

Considere os benefícios e as desvantagens de um acordo de compra para entre familiares antes de optar pela compra juntos. Acompanhe a leitura para saber mais.

Como funciona o financiamento com composição de renda

O financiamento com composição de renda é uma realidade muito comum atualmente. O processo com a qualificação para um empréstimo conjunto. O processo é semelhante a um pedido de empréstimo individual. Uma diferença fundamental é que nesse pedido as rendas e os ativos dos envolvidos são considerados em combinação um com o outro. 

Isso pode ser benéfico se nenhuma das receitas por si só atender às pré-qualificações para o financiamento que você está buscando. No entanto, se uma das partes tem um histórico de crédito ruim ou muitas dívidas, isso pode afetar negativamente sua classificação pessoal.

Comprovação de renda

Ao solicitar um financiamento imobiliário, o credor exige comprovação de renda de todos os envolvidos no empréstimo. Todos passam por análise de crédito e uma vez aprovadas, elas podem comprometer até 30% de suas rendas somadas com as prestações do financiamento.

Quitação do financiamento

No momento em que a dívida é quitada, todos os envolvidos são proprietários do imóvel. Por isso é importante que haja uma relação de confiança entre todas as partes.

Um detalhe importante é que se o financiamento for feito no nome de duas pessoas, é preciso procurar a instituição financeira com antecedência, pois cada uma tem suas próprias regras para concessão de financiamento e fazem análises individuais para a concessão do empréstimo. 

Também são as instituições que definem que tipo de relacionamento aceitam para composição de renda. O parentesco vai desde sanguíneo até nenhum. Portanto vale pesquisar antes de dar a composição por certa.

Outro fator que pode ser decisivo é o fato de que a composição de renda pode garantir um valor para financiamento ainda maior. Porém, não esqueça que se a sua renda não é suficiente para obter o financiamento individualmente, então todo cuidado e planejamento são necessários com parcelas mais altas em um financiamento de maior valor.

Utilize o FGTS

Ele pode amortizar as parcelas ou compor as parcelas junto com sua renda. Para utilizá-lo, você precisa ter trabalhado por três anos (não necessariamente consecutivos) dentro do regime do FGTS e estar financiando um imóvel de até R $1,5 milhões pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). 

E se houver desistência durante o financiamento?

Nesse caso será necessário comunicar ao banco que precisará reajustar o financiamento e a parte que ficar com o imóvel terá sua renda submetida à análise novamente.

A decisão sobre quem fica com o imóvel e quem segue pagando deverá ser formalizada por um acordo extrajudicial por escritura pública ou por uma sentença judicial cabível. 

Mais dicas da Rede UNE

Comprar um imóvel financiado em composição de renda pode funcionar bem e ser benéfico para todos os envolvidos. No entanto, não se apresse na decisão. Faça o que os bancos fazem – verifique o relatório de crédito, a receita e os ativos uns dos outros para ter uma ideia melhor de quão provável é essa composição. 

Observe também a sua capacidade de fazer pagamentos se a renda for temporariamente perdida. Você realmente pode contar com as pessoas que compuseram a renda?

Além disso, contrate um advogado para criar um acordo de coabitação que descreva detalhes importantes, como o tipo de propriedade (conjunta ou inquilinos em comum, por exemplo) e como você vai pagar pelas despesas correntes, como reparos e outras taxas. Não comprometa toda a sua renda se você não tem certeza que poderá arcar com todos os outros custos.

Além disso, é uma boa ideia fazer um seguro de vida um para o outro – o suficiente para cobrir o financiamento em caso de falecimento de um proprietário. Esse é um detalhe que não gostamos de pensar e que torcemos para não usar, mas é uma forma segura de se prevenir quanto ao inevitável. 

Nós da Rede UNE estamos a sua disposição para auxiliar quanto ao processo de aquisição do seu imóvel por meio de financiamento imobiliário. Temos uma equipe de especialistas aptos a dar a você todo o suporte necessário para facilitar a sua vida e tornar realidade as suas aspirações de moradia. Entre em contato agora mesmo e saiba mais!

Como prospectar imóveis de alto padrão e potencializar seus rendimentos

Artigo anterior

Perspectivas para o Mercado Imobiliário em 2021

Próximo artigo

Talvez você também goste