Casa e DecorDecoraçãoGeral

Como preparar o quarto do bebê

0

A chegada de um bebê é emocionante e traz consigo muitas novidades. É preciso planejamento para que tudo esteja em ordem e aconchegante, não é mesmo?

Hoje nós trazemos até você dicas super úteis sobre aspectos importantes na hora de planejar o quarto do bebê. Entre itens necessários para os cuidados do bebê, mobília, acessórios que facilitam a vida no dia a dia e dicas de decoração, você vai ver que não é preciso gastar muito se souber o que precisa e se preparar antes.

Acompanha com a gente a leitura desse artigo e veja como é possível deixar o quartinho do novo morador, ou moradora, lindo e aconchegante!

Escolha um tema

Antes de começar a decoração propriamente dita, é necessário escolher um tema. Isso facilita, e muito, na hora de escolher móveis e artigos de decoração. Há uma infinidade de temas disponíveis e a escolha tem mais a ver com o perfil da família do que com qualquer outra coisa. 

Optar entre um tema provençal, retrô, minimalista, lúdico, delicado ou colorido, por exemplo, trará uma infinidade de outras possibilidades. Portanto, é o momento de decidir pelo prático e inteligente. Se a decisão for economizar, afunilamos ainda mais as opções sem perder as alternativas de estilo e aconchego que cada tema tem a oferecer.

Cores e móveis

Opte por móveis versáteis. Uma boa alternativa são os do tipo 2 em 1: um berço que vira caminha, uma cômoda com trocador, um guarda-roupa acoplado ao bercinho… Pense que esse é um investimento que você estará fazendo ao não precisar comprar um segundo móvel. Pense, também, a longo prazo, bebês crescem muito rápido!

Alguns itens não podem faltar na mobília: berço, cômoda ou armário para as roupinhas (se a cômoda tiver trocador, melhor), cadeira ou poltrona de balanço, mesinha lateral para apoio, um cesto para roupas sujas, uma lixeira próxima ao trocador. Observe que esses móveis sejam duráveis, pois ficarão com o bebê por um bom tempo, portanto que sejam resistentes, além de versáteis.

Nesse sentido, pensar nas cores de móveis e paredes é fundamental também. Pense em uma paleta de cores que vá além dos tradicionais azul e rosa. Você pode usar cores neutras e ousar nas fortes e marcantes nos detalhes, além de poder usar os brinquedinhos do bebê na decoração. 

Invista em papel de parede e/ou tinta lavável. Você sentirá extrema felicidade por ter feito essa escolha em um futuro muito próximo! Ao invés de usar estampas, bichinhos e outras coisas fofas, prefira as estampas lisas que lhe permitirão jogar com diferentes combinações de decoração (adesivos, quadrinhos, entre outros) na medida em que o bebê for crescendo. Essa é uma estratégia bastante econômica

Por falar em paredes, prateleiras e nichos são muito úteis e versáteis. Você pode usá-los tanto para decorar, quanto para organizar os itens do enxoval que deverão ficar todos ao alcance da mão, sem tirar os olhos do bebê! Próximo ao trocador é o lugar ideal. 

Iluminação

Certifique de ter um local bastante arejado e que aproveite a luz natural, tanto com que seja possível deixar o quarto com “cara de noite”. Logo de início o bebê dormirá muito e a luz irá incomodá-lo. Dessa forma, garanta que a iluminação será mais baixa a qualquer hora do dia. Cortinas blackout são muito recomendadas para situações como essa. Luz amarela em abajures e arandelas também. Tudo para garantir o conforto e uma sensação agradável ao bebê.

As cortinas são um dos revestimentos mais fáceis e funcionais disponíveis. Elas abrem e fecham com pouco esforço quando são instaladas em uma haste de cortina bem ajustada. Essa versatilidade torna tudo mais fácil para você fechá-las rapidamente na hora da soneca. Quando seu bebê estiver acordado, você pode deslizar rapidamente os painéis de tecido para abri-los para que o quarto também se torne um espaço claro e ensolarado.

Atente-se ao espaço

É um momento de muita empolgação, mas, a depender do espaço que você dispõe no quarto, a escolha das cores e mobília fará toda diferença. Evite sobrecarregar o quarto com coisas desnecessárias e que o bebê não irá usar agora. Faça uma lista de prioridades, planeje e não compre por impulso.

Tire medidas de tudo e compare com as medidas dos móveis e com a localização e abertura de janelas e portas. Preocupe-se em deixar espaço livre para você e para o bebê. Atenção a isso é também à segurança, pois o bebê irá crescer e explorar todo o mundo ao seu alcance. Evite acidentes e tropeços em móveis que só estão ocupando espaço.

Compartilhando o quarto

Se o bebê for compartilhar o quarto com um irmãozinho ou uma irmãzinha, é necessário ter ainda mais atenção aos espaços para que ninguém saia perdendo. Optar pelo planejamento de móveis nesse caso é o mais indicado e é a garantia de um espaço aconchegante, lúdico e bonito para as crianças.

Quarto montessoriano

Uma outra ideia é criar um espaço para uma educação montessoriana, que é um método que visa a autonomia da criança. Nesse contexto se vê o primeiro quarto do bebê não apenas como um espaço divertido para personalizar, mas também como um ambiente importante que pode ajudar a moldar as primeiras experiências do seu bebê no mundo.

Os bebês absorvem tudo ao seu redor, portanto o espaço onde passarão a maior parte do tempo influenciará a maneira como veem o mundo. As características de um quarto montessoriano se concentram na simplicidade, nos elementos naturais e no incentivo à exploração independente. Ainda assim, há espaço para criatividade e você pode personalizar o ambiente Montessori do seu bebê para caber em sua casa e orçamento.

Pensou em casa e decoração? Conte com a Rede UNE!

Agora que você já viu as possibilidades de decorar o quarto do seu bebê e deixá-lo lindo, que tal acessar nossa página e ver outras dicas de decoração como essas?

A UNE está sempre preocupada em trazer para você dicas e conteúdos relevantes e que facilitem a sua vida. Isso porque o que importa para você importa também para gente. Confira tudo aqui no nosso blog!

E dá uma conferida também lá no pinterest, que deixamos algumas inspirações para o quarto do seu bebê!

Como adaptar os pets na casa nova? 10 dicas para ajudar no processo

Artigo anterior

A influência das mulheres no mercado imobiliário

Próximo artigo

Talvez você também goste

Mais artigos em Casa e Decor