Financiamento de ImóveisMercado Imobiliário

Caixa lança financiamento imobiliário prefixado com juros a partir de 8% ao ano

0

A Caixa Econômica Federal lançou em Fevereiro deste ano (2020) a linha de crédito imobiliário com juro prefixado, com taxas entre 8% a 9,75% ao ano. Esta modalidade entra junto com os financiamentos de juros indexados à Taxa Referencial (TR) e à inflação (IPCA), já oferecidos pelo banco há mais tempo.

O que vai definir o valor da taxa de juro serão fatores como o tempo de financiamento e o relacionamento do cliente com a caixa: correntistas, por exemplo, se enquadram na categoria “com relacionamento” e pagam taxas menores. Acompanhe alguns valores abaixo:

Cliente com relacionamento: taxa para 10 anos fica em 8%, taxa para 20 anos fica em 8,5% e para 30 anos fica em 9%.

Cliente sem relacionamento: a taxa se mantém 9,75% independente do prazo.

Segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães, isso é possível porque estas taxas possuem uma “gordura” que permite a proteção do crédito e podem ser reduzidas conforme a aplicação da operação. Outra novidade, é que essa modalidade de crédito permite o financiamento de até 80% do valor do imóvel, enquanto nos outros formatos a Caixa financia até 70% do valor total. 

Guimarães também defende que com esse novo formato de crédito a Caixa oferece uma maior segurança e previsibilidade ao cliente, que desde o momento de contratação saberá exatamente o quanto será pago de juros do início ao fim do contrato, que pode se estender por um período de até 30 anos. Com isso, o risco inflacionário deixa de ser do comprador e passa a ser assumido pelo banco. 

Logo, justifica o juro fixado ser maior que o variável, cujas menores taxas cobradas hoje apresentam IPCA + 2,95% ao ano ou TR + 6,5% ao ano. Lembrando que a Taxa Referencial, criada no governo Collor para tempos de descontrole da inflação, está zerada desde 2018, mas sempre pode sofrer alterações dependendo do cenário econômico nacional. “Poucas pessoas sabem que a TR pode mudar”, alerta Guimarães em discurso no evento de lançamento.

O presidente ainda foi enfático em dizer que a Caixa quer demonstrar ao mercado que é possível sustentar esse produto financeiramente, apresentando cálculos que comprovam a viabilidade dessas medidas. 

Levando em conta que grande parte das pessoas que recorrem aos financiamentos estão nas classes econômicas de baixo e médio padrão, e a imprevisibilidade no valor da parcela pode acarretar em grandes desafios para o orçamento das famílias brasileiras.

 “Vamos permitir que as pessoas tomem empréstimos por 20, 30 anos sabendo no primeiro dia o quanto ela vai pagar. O que temos na cabeça é que, se um banco não pode fazer uma proteção com um hedge, fecha o banco… Quando você toma um crédito de 30 anos, você está tomando o risco de oito governos”, argumentou Guimarães.

O termo Hedge, em finanças, corresponde a condição de cobertura ao instrumento que visa proteger operações financeiras contra o risco de grandes variações de preço de um determinado ativo. Ou seja, Hedge, é uma operação que reduz ou elimina o risco com a variação de preços indesejados.

Para complementar, a Caixa resume que as três modalidades de financiamentos (juros indexados à Taxa Referencial, à inflação e o prefixado) possuem finalidades distintas e, portanto há diferenças em suas características de aplicação. Mas a grande vantagem para o consumidor é realmente o fato de que o risco inflacionário deixa de pesar no seu contrato, e fica a cargo do banco que está organizado matematicamente para isso.

Você pode conferir o discurso completo no evento de lançamento da modalidade no Planalto Central clicando aqui.

Quer saber mais sobre como utilizar esse novo formato de financiamento imobiliário para realizar o sonho de adquirir a sua casa própria? Então entre em contato agora mesmo com a UNE Imóveis mais perto de você e conte com a ajuda de nossos espacialistas para esclarecer todas as suas dúvidas.

Caixa aplica medidas para redução de impactos da crise do coronavírus no mercado imobiliário

Artigo anterior

Como fazer seu primeiro investimento imobiliário gastando pouco

Próximo artigo

Talvez você também goste