Casa e DecorDecoração

Ambientes integrados: tudo o que você precisa saber sobre eles!

0

Não há melhor maneira de demonstrar como os espaços comuns integrados funcionam de forma eficiente do que combiná-los de forma funcional e que tenham a ver com os proprietários. 

Cada uma das áreas de uma casa tem uma função específica, mas permitem também a convivência com outros espaços que podem ser partilhados com familiares e amigos. Eles podem ser integrados completamente e sem limites ou sutilmente com segmentação parcial, dependendo da sua preferência.

Existem inúmeras formas de se conseguir isso. Pode ser desde o design mais simples, que elimine todas as divisórias, até os mais complexos que brincam com as divisões a partir de ornamentos, estilos, temas, móveis ou níveis.

Hoje apresentamos algumas ideias sobre como mesclar ambientes. Isso para que você possa se inspirar por meio delas. Trazemos aqui formas que mostram como combinar espaços para que você e sua família aproveitem o aconchego do lar.

Siga com a gente nessa leitura e acompanhe nossas dicas.

Artigos de decoração que conectam

A cor pode unificar áreas em um espaço integrado e torná-las mais harmoniosas. É uma excelente ideia juntar os ambientes por meio de uma cor comum na decoração.

Acessórios ou enfeites na mesma cor criam um destaque que se nota ao entrar em qualquer uma das áreas, seja na sala de estar, cozinha ou sala de jantar, dando a impressão de ser maior. 

Para isso, é imprescindível identificar o local perfeito para os artigos de decoração, de forma que possam ser vistos de qualquer parte da sala e realizar o efeito harmônico. 

Iluminação que não delimita

A iluminação pode ser um inimigo quando se trata de criar uniformidade em áreas cuja intenção é a de ser um espaço único, especialmente a iluminação focalizada ou amarela que cria sombras. 

No entanto, você pode usar luzes que não produzam sombras para criar um espaço contínuo. Não se esqueça de colocá-las em áreas centrais, no ponto em que uma sala se funde com a outra.

O estilo dita as regras

Há algo que se deve deixar muito claro quando se pretende fundir áreas na casa e é a importância de se eliminar as barreiras entre os espaços, independentemente da sua função, para que se possa criar a harmonia e convivência desejadas.

Para conseguir uma integração eficaz, devemos usar elementos ou estilos semelhantes em cada área. Por exemplo, a cor e o estilo dos móveis devem ser iguais, ou pelo menos semelhantes, em termos de tonalidade e/ou forma. 

O ideal é que móveis e artigos decorativos correspondam ao estilo que domina a decoração. Ao fazer isso, você pode ter certeza de uma melhor harmonia visual.

Combinando os arranjos corretamente

Outra forma de combinar espaços é colocar os móveis e demais elementos que compõem cada um dos ambientes em uma disposição semelhante, por exemplo: a mesa e as cadeiras da sala de jantar; o bar, fogão, bancada, na cozinha; e os sofás, mesa de centro e aparelho de TV na sala. Todos podem ser usados de forma criativa para reunir as diferentes áreas em uma única unidade coesa.

Não é tão complicado quanto parece. Tudo o que você precisa fazer é decidir se o novo arranjo será em linhas retas, curvas ou quadrados. Feito isso, os elementos guiarão seu olhar e o fará apreciar o espaço como uma grande sala combinada.

Uma visão panorâmica

A maneira mais simples de verificar se as áreas foram integradas de forma eficaz é ver a vista do todo. Assim, um bom ponto de orientação na hora de combinar espaços é verificar como fica, não importa de que ponto você observe. 

Você deve se certificar de que a vista inclua todos os espaços que foram integrados, permitindo-lhe ver cada área bem definida e sua convivência com os restantes espaços.

Espaços menores que se mesclam facilmente

Áreas pequenas são as mais fáceis de se fundir e geralmente alcançam os melhores resultados. Isso acontece devido a duas razões: primeiro, quando compartilham a área, ganham um pouco mais de espaço do que  isoladas; e em segundo lugar, facilitam a movimentação. Por ser pequena, a casa terá problemas como corredores estreitos ou nas áreas que ligam um espaço a outro.

Além disso, outros fatores podem ser utilizados para tornar a integração dos espaços muito mais eficiente. Por exemplo, a cor escolhida para pintar o teto, as paredes e até os móveis, pode aumentar a sensação de amplitude, ou diminuir o espaço, além de gerar a aparência de harmonia ou de confusão. Por isso, tome cuidado com cada detalhe.

O conceito aberto nas áreas comuns é uma das formas mais práticas de organizar uma casa, seja ela espaçosa ou não. É possível criar uma convivência harmoniosa entre os espaços empregando as mesmas texturas e cores nos materiais para dar estrutura e decorar o espaço.

Três dicas incríveis de integração de espaços que você pode fazer na sua casa

Reunimos dicas práticas para ajudar você a aproveitar seus espaços integrados da melhor forma. Você vai se surpreender com os resultados. Confira as dicas:

  1. Dê às crianças uma sala para brincar ao lado da sala de estar

As crianças adoram ter um espaço onde possam ficar longe dos adultos, então por que não entregar um espaço disponível para elas? Se você tem um quarto livre ao lado da sala, essa pode ser uma boa dica.

Certifique-se de que eles entendam que um “espaço de bagunça” é um privilégio, não um direito, e que elas são responsáveis por mantê-lo limpo e organizado.

É uma ótima maneira de ensinar responsabilidade às crianças e dar a elas um pouco de independência enquanto os adultos também conversam e se divertem, sem perder os pequenos de vista.

  1. Faça um escritório em casa

Em tempos de pandemia, os escritórios domésticos, os chamados “home office” foram transformados em um espaço essencial.

Mesmo que você não trabalhe, tecnicamente, em casa, a maioria das pessoas pode se beneficiar ao ter um escritório no lar para separar a papelada e fazer todas as tarefas que envolvem ser um adulto que possui uma casa/estuda/ganha uma renda. 

Também funcionam bem como quarto de hóspedes. Dessa forma, você tem um espaço para escritório, que poderá usar todos os dias, e também um quarto de hóspedes, caso amigos e familiares venham visitar.

  1. A clássica integração da sala de estar com a sala de jantar

Conduza seus convidados ao conforto de um espaço flexível que é ideal para jantar e relaxar. Áreas com tapetes e móveis de estilo semelhante mantêm  ambos ambientes distintos, ao mesmo tempo em que proporcionam um ambiente aberto e convidativo.

A integração de salas e cozinhas é, sem dúvidas, a preferida entre as pessoas que optam pela unificação de espaços, inclusive, por esse motivo, algumas construtoras entregam imóveis com esses ambientes já integrados. 

Uma outra dica é usar os espaços disponíveis para integração para criar um espaço de cinema, relaxamento ou de leitura. Sua criatividade e liberdade é quem definirão os limites.

Rede UNE

Está pensando em comprar um imóvel? Saiba que a UNE tem um time de profissionais especialistas em território e apto a ajudar você a fazer a melhor escolha nesse momento tão importante. 

Por conta disso, você encontra muitos outros materiais, aqui no blog, com sugestões que podem orientar você nessa etapa. Nós estamos sempre preocupados em entregar para você dicas e conteúdos que facilitem a sua vida. 

Explore nossos artigos e descubra maneiras de como é possível simplificar as atividades que envolvem casa e decoração. Conte com a gente!

Reforma: cuidados na hora de integrar a varanda com a sala

Artigo anterior

Cinco cuidados que você deve ter ao reformar o banheiro

Próximo artigo

Talvez você também goste

Mais artigos em Casa e Decor