Minha Casa Minha Vida

5 passos importantes para aprovar o seu financiamento

0

Comprar a casa própria é uma grande conquista na vida de qualquer pessoa, sabemos que um imóvel é um bem de alto valor e obter a quantia de dinheiro necessária para um pagamento à vista pode ser um longo caminho. Por isso, grande parte dos brasileiros opta por realizar um financiamento imobiliário.

Muitas pessoas caem na armadilha de pensar que um nome limpo é o suficiente para conquistar o seu financiamento habitacional, porém existem vários outros detalhes que são também checados pelos bancos no momento da avaliação de crédito, o que pode se tornar um processo lento e burocrático.

Pensando nisso, nós reunimos alguns passos importantes que irão te ajudar a finalmente conquistar a aprovação do seu financiamento para que você possa investir no seu imóvel e realizar esse sonho, acelerando esse processo. Confira abaixo:

1. Conheça as exigências de cada banco e escolha o que melhor combina com você

Todos os bancos possuem exigências próprias e outras são impostas pelo Banco Central, por isso, é importante que você busque se informar a respeito para realizar uma comparação entre as opções disponíveis a fim de identificar qual se encaixa melhor a sua realidade.

Entre as principais estão:

  • A comprovação de renda fixa mensal para garantir que você terá dinheiro para arcar com a responsabilidade das parcelas;
  • A sua situação fiscal e judiciária precisa estar regularizada, não podendo haver endividamentos ou pendências jurídicas;
  • O comprometimento de renda, que normalmente não pode exceder a 30% do valor total da renda que você comprovar;
  • Restrição de idade: a mínima é de 21 anos, e a máxima, somando-se a idade do pretendente ao número de anos de financiamento, não pode ultrapassar 80 anos.

Além disso, um financiamento implica uma grande papelada, portanto ao escolher o banco com o qual quer trabalhar, busque reunir com antecedência toda a documentação necessária antes de realizar a solicitação de crédito.

Alguns desses documentos são padrão em todos os bancos, entre eles:

  • Cópia dos documentos pessoais do comprador (RG, CPF, certidão de casamento);
  • Cópia dos documentos pessoais do cônjuge, se o comprador for casado;
  • Cópia do comprovante de residência;
  • Cópia do comprovante de renda (holerites, extratos bancários, recibos, etc.);
  • Cópia da declaração de imposto de renda.

Além de estar atento à documentação, logo você vai ver que existem outras medidas que você pode tomar com antecedência que podem otimizar o processo de entrada do seu financiamento.

2. Pague todas as suas contas em dia e consulte o seu CPF regularmente

Já sabemos que é essencial estar com o CPF sem restrições para obter um financiamento, e com tantas contas para pagar é preciso estar atento e muito bem organizado para manter seu nome limpo.

É interessante realizar o monitoramento de através do site do Serasa, e também é válido consultar o SPC, onde você terá acesso às informações relacionadas a situação do seu CPF que são repassadas às empresas para avaliação de crédito. Como o seu Score, por exemplo, que é uma pontuação referente ao seu comportamento como consumidor baseado no histórico de crédito.

Caso haja alguma restrição em seu nome o melhor a fazer é organizar as contas para removê-la antes de solicitar o seu financiamento, pois é praticamente impossível ter financiamentos aprovados nessas situações.

Infelizmente, estamos sempre sujeitos a fraudes e possivelmente até enganos de alguma empresa em que compramos, por isso, mesmo que você tenha suas contas pessoais muito bem administradas, é bom ficar de olho para evitar qualquer imprevisto.

3. Faça o seu Cadastro Positivo no Serasa Experian

Uma boa estratégia nesse sentido é realizar o seu Cadastro Positivo que é um programa do Serasa disponível para qualquer pessoa se inscrever através do site para utilizar os registros do seu comportamento como consumidor.

Já vimos que o Serasa naturalmente registra informações sobre as suas dívidas, portanto, seria interessante também um registro das suas contas pagas em dia, não é mesmo?

Exatamente por isso o Cadastro Positivo se torna interessante, pois através dele você pode construir um histórico com todo o seu comportamento positivo de compras, que acaba sendo invisível em detrimento a endividamentos sem a utilização dessa ferramenta.

Além disso, alguns bancos inclusive oferecem vantagens para aqueles clientes que utilizam o cadastro positivo, como juros mais baixos, por exemplo. Vale a pena garantir vantagens como essa, não é mesmo?

4. Organize os seus comprovantes de renda

Você vai precisar comprovar que pode arcar com o seu financiamento, por isso fique atento a todas as suas opções de comprovação de renda, principalmente caso você tenha mais de uma, para ampliar as suas chances de aprovar o crédito.

Além da declaração do imposto de renda, será necessário apresentar seus demonstrativos de pagamento (contra-cheque) caso seja empregado. Se você for um profissional liberal, é interessante você já ir separando comprovantes alternativos dos últimos 6 a 12 meses, como movimentações bancárias ou guias de inss, por exemplo.

É interessante você unir todo o seu dinheiro em uma única conta: aquela que será utilizada para o financiamento. Assim, ficará mais fácil comprovar que você recebe a renda que declarou, o que vale para todo e qualquer tipo de valor que você receber, desde salários e contraprestações, até pagamentos por serviços realizados de forma autônoma.

No caso de casais que estão realizando o financiamento juntos, o ideal seria abrir uma conta conjunta para depositar a renda composta dos dois e realizar movimentações, para facilitar essa comprovação.

Esteja já com todos esses comprovantes preparados na hora de solicitar o seu financiamento e garanta uma maior agilidade no processo.

5. Construa um bom relacionamento com o banco

Possuir uma conta no banco que você deseja solicitar o financiamento pode ser um grande diferencial. Isso porque se você construir um bom relacionamento com ele ao longo do tempo, isso com certeza irá contar positivamente a seu favor.

O gerenciamento inteligente da conta, investimentos, bom relacionamento com o gerente e funcionários do banco, uma boa utilização do cartão de crédito ou até mesmo empréstimos já realizados com o pagamento em dia, enfim, tudo que agregar positivamente em seu histórico como cliente será válido.

Normalmente os próprios bancos oferecem condições diferenciadas para as pessoas que já são clientes a mais tempo. Um exemplo de banco que adota esta postura é a Caixa Econômica Federal, que apresenta taxas de juros mais convidativas aos clientes que já têm conta aberta em um de seus bancos.

Se você optar por fazer o seu financiamento pela Caixa, é importante que na imobiliária tenha um correspondente Caixa Aqui, como em algumas unidades da UNE – Imóveis em rede. Isso facilitará a sua vida com a comprovação de renda e agilizará o processo de financiamento como um todo, porque praticamente tudo pode ser resolvido na própria imobiliária e você só precisará ir até o banco para a assinatura do contrato.

Além disso, em nossa rede de franquias imobiliárias, cada unidade possui um setor específico que trata da etapa burocrática do processo, dessa forma você não precisa quebrar a cabeça e perder seu tempo com tantos detalhes chatos, a gente cuida disso por você. Até porque esse profissional já conhece todos os passos, possui uma relação de parceria com os bancos e naturalmente acelera o seu processo de financiamento independente do banco da sua escolha, o que acaba sendo um grande diferencial da UNE.

Conclusão

Com esses passos em vista, ficou mais fácil entender a amplitude das etapas de aprovação para um financiamento e também como estar preparado para isso, não é?

Pode parecer complicado, mas seguindo nossa orientação com organização, foco e força de vontade, temos certeza de que você vai se sair muito bem em garantir o financiamento da sua casa própria.

Caso você ainda tenha ficado com alguma dúvida, procure a UNE Imóveis mais perto de você.

UNE Master estará presente na 32º Franchising Fair Salvador

Artigo anterior

Saiba tudo sobre a documentação necessária para aprovar seu financiamento

Próximo artigo

Talvez você também goste

Mais artigos em Minha Casa Minha Vida