Casa e DecorDecoração

10 erros comuns na decoração

0

A decoração tem tudo a ver com as coisas que você faz; as cores que você escolhe, os móveis que você adora e os detalhes que você escolhe para finalizar seu espaço com aquele visual perfeito que você sempre esperou 

Decorar também diz respeito às coisas que você não faz (ou, mais comumente, faz e desfaz). Um olhar apurado para decoração é aquele que está sempre procurando coisas que podem acontecer, seja porque não cabem ou porque é uma coisa boa demais. 

Exercite seu olhar por tempo suficiente e você se verá incorrendo nos mesmos erros continuamente em quase todos os cômodos em que entrar. Isso é bom porque saber o que não fazer pode ser tão útil (às vezes mais) quanto ter um domínio firme sobre o que você deve fazer. 

E, caso seu olhar ainda não esteja tão treinado, aqui estão algumas dicas do que verificar na próxima vez que você fizer um balanço de sua decoração. Você irá se surpreender com a frequência com que os vê, mesmo em ambientes projetados profissionalmente. Siga a leitura e descubra!

Não escolha um tapete para pequenas áreas

Você está usando um tapete muito pequeno? Tapetes pequenos são um dos erros de decoração mais comuns. Todos os móveis devem estar apoiados no tapete. Se isso não for possível, os pés dianteiros dos móveis maiores devem ficar no tapete e os dois traseiros não precisam estar. Porém, todos os quatro pés das peças menores devem estar no tapete.

Não escolha a cor da tinta primeiro

Nunca escolha a cor da tinta antes de comprar os móveis. A tinta está disponível em milhares de cores e pode ser facilmente alterada. Escolha suas peças de maior valor primeiro e, em seguida, decore em torno delas.

Não pendure o lustre muito alto

Pendurar lustres muito alto é problemático. Você quer iluminar a sala, não o teto. Ao colocar os lustres muito altos, você está limitando a difusão da luz. Ao limitar a propagação da luz, seu ambiente parecerá mais escuro.

Não pendure a arte muito alto

As pessoas tendem a pendurar objetos de arte mais perto do teto do que deveriam. A arte, sobretudo em quadros, deve ser pendurada na altura dos olhos. Isso varia de pessoa para pessoa, então use seu bom senso. Mas é melhor errar pela falta do que pelo excesso, nesse caso.

Não escolha cortinas muito curtas

Cortinas devem cobrir o chão ou ser da altura da janela. Tudo bem se elas forem mais longas e tocarem o chão, mas nunca devem ser mais curtas se forem maiores do que as janelas. Cortinas muito curtas têm o mesmo efeito que calças muito curtas: fazem a parede parecer truncada e mais curta do que realmente é.

Não use muitas almofadas

Almofadas são ótimas como acentos decorativos, mas não use tantas que você precise movê-las todas do sofá, cadeira ou cama antes de se sentar ou deitar. Só porque é exibido dessa forma em uma loja, não significa que o visual deva ser repetido em sua casa. 

E lembre-se: as almofadas que você usa devem estar relacionadas às peças de mobília que você selecionou. Uma pequena almofada em uma cadeira grande parecerá pequena e perdida, por exemplo.

Não crie uma sala temática

Embora possam ser divertidos de decorar, as pessoas tendem a enjoar deles rapidamente. Ambientes temáticos ficam ultrapassados e desatualizados muito facilmente. Então, você terá que gastar mais dinheiro substituindo itens que não deseja mais. 

Em vez disso, tente adicionar elementos do tema que você gosta em um ambiente mais neutro. Por exemplo, se você gosta de temas da selva, jogue algumas estampas de animais, como em almofadas, ou tente um puff com estampa de zebra. Opte por peças temáticas que você possa mover com tranquilidade quando enjoar delas.

Não opte pelo estilo ao invés de conforto

Existem muitos itens de aparência excepcional por aí que parecem ótimos, mas são desconfortáveis ​​para sentar. Sempre pense em como você vai usar a peça antes de comprá-la.

Não encoste todos os móveis contra as paredes

Às vezes, o tamanho da sala pode tornar isso difícil, mas tente afastar os móveis das paredes para criar áreas de conversa mais íntimas. Isso é particularmente importante em salas de estar e áreas comuns. Algumas pessoas hesitam em mostrar as costas das peças de um mobiliário, mas, se estiverem com um bom acabamento, não há razão para que seja assim.

Não confie na iluminação suspensa

Embora seja bom ter uma iluminação suspensa, ela não oferece iluminação suficiente e não é particularmente aconchegante. É melhor ter uma combinação de iluminação aérea, ambiente e iluminação de tarefas. Use abajures, lustres, arandelas – o que quiser. Apenas certifique-se de usar uma combinação. Isso irá fornecer mais luz, bem como tornar o ambiente e todos os que ali estiverem melhores.

Projete, planeje e confie no seu bom senso

Todos cometem erros ao projetar suas casas. Desde comprar um tapete que não combina com nada até não medir a folga da porta antes de comprar móveis volumosos, todos nós tivemos um momento “oh não” que nos faz questionar nossa capacidade como entusiastas do design. 

A boa notícia é que não estamos sozinhos; até mesmo os principais designers compraram itens na escala errada ou se esqueceram de considerar pequenos detalhes elétricos, mas essenciais. O importante é fazer um bom planejamento, com cuidado, e ter um olhar apurado que lhe assegure escolhas que combinem com seu estilo.

A boa notícia: existe solução para tudo. Portanto, não se culpe por seus próprios erros de design de interiores e aprenda a evitar erros futuros. Esse artigo tem a intenção de ajudar você nesse sentido. Consulte-o sempre que precisar. 

Para outras dicas como essa, continue navegando em nosso blog. A Rede UNE sempre se preocupa em trazer dicas e conteúdos que facilitem a sua vida. Fique com a gente e aproveite!

Momentos de vida para captar compradores de imóveis

Artigo anterior

Como fazer um porta-temperos para sua cozinha

Próximo artigo

Talvez você também goste

Mais artigos em Casa e Decor